Portal da USP Portal da USP Portal da USP

Indústria Cultural e o espetáculo: os contrastes teóricos entre a Escola de Frankfurt e os Estudos Culturais Contemporâneos.

Thiago Ramires da Costa

Resumo


As teorias concebidas sob o viés marxista expressam sua percepção catastrófica da sociedade de consumo. A Escola de Frankfurt, através do discurso de Adorno, intitula de indústria cultural a inclusão das artes no sistema planificado e estruturado de mercantilização da cultura, além de colocá-la como manipuladora das massas para a contemplação passiva. Debord inaugura o conceito de sociedade do espetáculo e nos revela uma sociedade contemporânea pautada pelo consumo de imagens. Contudo, os estudos culturais complexificam algumas questões levantadas pela Escola de Frankfurt e pelos situacionistas, refletindo os novos modos de ser e a cultura da mídia instaurada pela indústria do entretenimento, lançando mão de um novo campo aberto para as problemáticas da sociedade contemporânea - um pensamento crítico aberto e flexível, subvertendo a distinção entre cultura superior e inferior.

Palavras-chave


Indústria cultural; Espetáculo; Escola de Frankfurt; Estudos Culturais.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Revista Anagrama: Revista Científica Interdisciplinar da Graduação e-ISSN: 1982-1689

MIDIATO - Grupo de Estudos de Linguagem: Práticas Midiáticas (ECA-USP)

Avenida Professor Lúcio Martins Rodrigues, 443, Cidade Universitária, São Paulo-SP, CEP: 05508-900
anagrama@usp.br

www.usp.br/anagrama