Portal da USP Portal da USP Portal da USP

Os "limites da mera razão": autonomia e juízo individual na concepção kantiana das relações entre moral e religião

José Humberto de Brito Cruz

Resumo


A derivação da religião como fruto da moralidade, a descrição de deveres como comandos divinos, o conceito de comunidade ética, podem, à primeira vista, credenciar a ideia de que o princípio kantiano de autonomia moral não seria tão forte quanto pretende, de que não incluiria, em particular, a noção de soberania individual na aplicação da lei moral. uma análise mais detida, entretanto, da concepção kantiana de religião e da concepção, simples e direta, da natureza do dever, indica a força da autonomia como princípio, não apenas da razão prática como da razão em geral.

Palavras-chave


Moral, religião, autonomia, dever, juízo

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.