Portal da USP Portal da USP Portal da USP

Sujeito, objeto e linguagem no brincar

Maria Angélica Augusto de Mello Pisetta

Resumo


Brincar é uma atividade tão corriqueira na infância que sua teorização resvala em certa obviedade. Todos podem testemunhar, cotidianamente, a necessidade que a criança tem de brincar e os avanços socioculturais que ela demonstra, quando tem seu tempo de fantasiar e brincar respeitado e potencializado. Um olhar mais atento à estrutura do brincar deixa a descoberto o processo da construção da subjetividade da criança, suas relações com o Outro da cultura de seu tempo histórico e a construção do objeto com o qual se produz um embate. Como a análise do brincar pode auxiliar na compreensão dos limites necessários ao fomento da subjetividade e da socialização na infância? É o que pretendemos discutir neste artigo.

Palavras-chave


brincar; subjetividade; Lacan; Winnicott; psicanálise.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.11606/issn.1981-1624.v22i1p100-112

Métricas do Artigo

Carregando métricas...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.