Portal da USP Portal da USP Portal da USP

Pesquisa em fisioterapia: a prática baseada em evidências e modelos de estudos

Amélia Pasqual Marques, Maria Stella Peccin

Resumo


Durante muitos anos, a atuação em Fisioterapia baseou-se em livros de reabilitação importados, cuja principal característica eram "receitas" prontas que dispensavam a necessidade de pensar para tomar decisões. A prática baseada em evidências, hoje uma realidade na área da saúde e na Fisioterapia, recorre a três tipos de informação: a pesquisa clínica, a
experiência clínica do fisioterapeuta e as preferências do cliente. Na Fisioterapia, os estudos clínicos têm focalizado mais o impacto das doença ou condições de saúde na vida das pessoas, tornando a tomada de decisão clínica um ato complexo, que exige escolha criteriosa do método de pesquisa. Essa escolha pode ser pautada pelos níveis de evidência, utilizados como um norteador para classificar a qualidade dos estudos na área da saúde. Este artigo visa apresentar ao profissional de saúde os principais métodos de pesquisa disponíveis na área, bem como a Pirâmide de Evidência, que aponta os estudos mais valorizados: revisões sistemáticas, ensaios clínicos randomizados, seguidos pelos observacionais. Como, para cada pergunta, há um tipo mais adequado de desenho de pesquisa, espera-se que esse conhecimento permita ao profissional identificar as vantagens e desvantagens de cada tipo, aprimorando a qualidade de seus estudos.

Palavras-chave


pesquisa; fisioterapia/ tendências; medicina baseada em evidências.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.1590/fpusp.v11i1.76382

Métricas do Artigo

Carregando métricas...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.