Portal da USP Portal da USP Portal da USP

Benefícios da aglomeração de firmas: evidências do arranjo produtivo de semijoias de Limeira

José Carlos Thomaz, Eliane Pereira Zamith Brito, Reynaldo Cavalheiro Marcondes, Fernando Coelho Martins Ferreira

Resumo


Estudos apontam que a aglomeração local de firmas de uma mesma atividade econômica produz externalidades oriundas da especialização da mão de obra, do surgimento de infraestrutura e da troca de informação. Essas externalidades afetariam o desempenho das firmas. Assim, no estudo aqui apresentado teve-se como objetivo evidenciar os benefícios da aglomeração de firmas, explorando a produção de semijoias de Limeira (São Paulo). Entrevistas em profundidade com entidades e empresários do arranjo produtivo local foram exploradas, aplicando-se análise de conteúdo, e cruzadas com dados secundários, visando-se analisar a atividade econômica local. Há ação cooperada apenas entre pequenos grupos de firmas, que criam valor para a empresa individual que coopera. Ações coordenadas pela associação dos fabricantes para melhorar a imagem via comunicação, explorando os aspectos positivos do produto local, também têm sido relevantes para o desempenho das firmas. A disponibilidade de mão de obra especializada é um fator que reduz custos, mas falta obter ganhos de qualidade. Transmissão informal de conhecimento sobre melhorias no processo produtivo e presença de fornecedores ajudando no desenvolvimento de design são aspectos relevantes para a categoria de produto, fortemente relacionada à moda. O apoio de universidades e centros de pesquisa na formação de mão de obra também traz benefício às empresas. Há efeitos negativos da proximidade, e o mais evidente é a falta de diferenciação entre os produtos e a consequente competição por preço.

Palavras-chave


arranjos produtivos locais;cooperação;sustentação;Limeira

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0080-21072011000200008

Apontamentos

  • Não há apontamentos.