Portal da USP Portal da USP Portal da USP

Ocorrência e caracterização das lesões nos cascos de fêmeas suínas reprodutoras

Jurij Sobestiansky, Ivo Wentez, Paulo Roberto de Souza da Silveira, Jorge Munari, Alfredo Ribeiro de Freitas

Resumo


Com o objetivo de determinar a frequência e severidade de claudicações, foram examinadas clinicamente, em uma granja com 1.000 matrizes mantidas em confinamento, 317 primíparas ou pluríparas (G1) e 111 nulíparas (G1). Posteriormente, para caracterizar o tipo e a localização das lesões causadoras de claudicações, foram escolhidas, aleatoriamente, 102 fêmeas do (G1) que tiveram seus cascos inspecionados e palpados. Observou-se alta frequência de claudicações nos dois grupos (90,2% no G1 e 90% no G2), não havendo, entretanto, diferença estatística significativa (P < 0,05) entre os dois; no (G1) a frequência de claudicações médias e graves foi significativamente superior (P < 0,05) as leves e muito graves, enquanto que no (G2) a frequência de claudicações médias foi maior (P < 0,05). A frequência de lesões foi maior (P < 0,05) nos membros posteriores e, independente do membro, nas unhas externas. As ocorrências de desgaste na região da sola e da parte lateral da muralha, de rachadura vertical na região anterior, medial ou posterior da muralha e de rachadura oblíqua na região posterior da muralha, foram percentualmente superiores (P < 0,05) as demais lesões


Palavras-chave


Cascos e unhas (lesões); Claudicação (suínos); Locomoção anormal

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.11606/issn.2318-3659.v26i2p235-240

Métricas do Artigo

Carregando métricas...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.