Portal da USP Portal da USP Portal da USP

O Movimento Sanitarista no Brasil: a visão da doença como mal nacional e a saúde como redentora

Luana Tieko Omena Tamano

Resumo


Pretende-se, com este artigo,  refletir acerca do movimento sanitarista no Brasil no decênio de 1910, por meio de uma análise histórica. Busca-se entender como a ideia de doença foi apresentada, pelos médicos sanitaristas, como um problema central que explicava o "atraso" nacional, o que, por sua vez, realocou a categoria de raça no discurso sobre o futuro do país.  Almeja-se, ainda, compreender o que esse movimento  significou para a saúde pública nacional, tencionando também demonstrar como os preceitos sanitários foram considerados de grande importância pela elite intelectual e política, resultando em sua propaganda e aplicação.

Palavras-chave


ciência, história, higiene, sanitarismo

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.11606/khronos.v1i4.131909

Métricas do Artigo

Carregando métricas...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.