O diálogo entre estética e ética na produção de sentidos de educação e cidadania na telenovela Meu pedacinho de chão

Autores

DOI:

https://doi.org/10.11606/issn.1982-677X.rum.2016.113186

Palavras-chave:

telenovela brasileira, remake, produção de sentido, educação, estética e ética

Resumo

A nova versão da telenovela Meu pedacinho de chão (Globo, 2014) traz como marca distintiva, em termos discursivos e de linguagem de televisão, uma enorme confluência de estilos e linguagens (literárias, teatrais, audiovisuais). O presente artigo discute conceitos de remake e analisa aspectos da construção do enredo e sua produção de sentido, destacando a abordagem de temas a partir da relação responsável entre estética e ética (BAKHTIN, 2010). Sob este eixo são enfatizados os temas da educação e da fábula. Compõe ainda do artigo um panorama diacrônico das diferentes versões dessa telenovela na TV brasileira.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Biografia do Autor

  • Maria Cristina Palma Mungioli, Universidade de São Paulo
    Professora do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Comunicação da ECA-USP.
  • Gustavo Amaral, Universidade de São Paulo
    Mestrando no Programa de Pós-Graduação em Ciências da Comunicação da ECA-USP.

Referências

ALENCAR, M. A Hollywood brasileira: panorama da telenovela no Brasil. Rio de Janeiro: Senac Rio, 2004.

ALTHUSSER, L. Aparelhos ideológicos de Estado: nota sobre os aparelhos ideológicos de Estado. Rio de Janeiro: Graal, 1985.

AUMONT, J; MARIE, M. Dicionário teórico e crítico de cinema. Campinas: Papirus, 2006.

MEMÓRIA GLOBO. Autores: histórias da teledramaturgia. São Paulo: Globo, 2008. 2 v.

BAKHTIN, M. M. Para uma filosofia do ato responsável. São Carlos: Pedro & João, 2010.

______. Estética da criação verbal. São Paulo: Wmf Martins Fontes, 2011.

BALOGH, A. M.; MUNGIOLI, M. C. P. Adaptações e remakes: entrando no jardim dos caminhos que se cruzam. In: LOPES, M. I. V. (Org.). Ficção televisiva no Brasil: temas e perspectivas. São Paulo: Globo, 2009. p. 313-351.

BORELLI, S. H. S. Telenovelas brasileiras: balanços e perspectivas. São Paulo em Perspectiva, São Paulo v. 15, n. 3, p. 29-36, jul./set. 2001. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-88392001000300005&lng=en&nrm=iso>. Acesso em: 10 maio 2014.

BOURDIEU, P.; PASSERON, J.-C. A reprodução: elementos para uma teoria do sistema de ensino. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1992.

BUTLER, J. Televison style. New York; London: Routledge, 2010.

COELHO, N. N. Fábula. In: CEIA, C. (Coord.). E-Dicionário de Termos Literários (EDTL). 2005. Disponível em: <http://edtl.fcsh.unl.pt/business-directory/6259/fabula/>. Acesso em: 13 jul. 2014.

COMPARATO, D. Da criação ao roteiro: teoria e prática. São Paulo: Summus, 2009.

ECO, U. Innovation et répétition: entre esthétique moderne e post-moderne. Réseaux, [s.l.], n. 68, 1994. Disponível em <http://bit.ly/2keNfQX>. Acesso em: 20 jan 2006.

FAUSTO, B. História concisa do Brasil. São Paulo: EDUSP; Imprensa Oficial, 2001.

FERREIRO, E.; TEBEROSKY, A. Psicogênese da língua escrita. Porto Alegre: Artmed, 1999.

FREIRE, P. Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

IANNI, O. A ideia de Brasil moderno. São Paulo: Brasiliense, 2004.

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Tendências demográficas: uma análise dos resultados da amostra do Censo Demográfico 2000. Rio de Janeiro: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, 2004. Disponível em: <http://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv4889.pdf>. Acesso em: 01 jul. 2014.

JULLIER L.; LEVERATTO, J.-M. La leçon de vie dans le cinéma hollywoodien. Paris: J. VRIN, 2008.

LOPES, M. I. V. A telenovela como recurso comunicativo. Matrizes, São Paulo, v. 3, n. 1, p. 21-47, ago./dez. 2009.

LOPES, M. I. V.; MUNGIOLI, M. C. P. Brasil: a telenovela como fenômeno midiático. In: LOPES, M. I.V.; OROZCO-GÓMEZ, G. (Coords.). Memória social e ficção televisiva em países ibero-americanos: anuário Obitel 2013. Porto Alegre: Sulina, 2013. p. 129-167.

MARTÍN-BARBERO, J. Dos meios às mediações: comunicação, cultura e hegemonia. Rio de Janeiro: UFRJ, 2001.

MARTÍN-BARBERO, J.; REY, G. Os exercícios do ver: hegemonia audiovisual e ficção televisiva. São Paulo: Senac, São Paulo, 2001.

MESQUITA, L. ‘A maior função da televisão é criar cidadãos’, diz Luiz Fernando Carvalho. Folha de S.Paulo, São Paulo, 26 jan. 2016. Ilustrada. Disponível em: <http://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/2016/01/1734731-a-maior-funcao-da-televisao-e-criar-cidadaos-diz-luiz-fernando-carvalho.shtml>. Acesso em: 28 jan. 2016.

MONACO, J. How to read a film: movies, media, and beyond – Art, Technology, Language, History, Theory. New York: Oxford University Press, 2009.

MOTTER, M. L. Ficção e realidade: a construção do cotidiano na telenovela. São Paulo: Alexa Cultural, Comunicação & Cultura, 2003.

______. Telenovela: reflexo e refração na arte do cotidiano. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIA DA COMUNICAÇÃO – GT 21 Ficção Televisiva Seriada, 21., 1998, Recife. Anais… São Paulo: Intercom, 2002. p. 1-66. Disponível em: <http://www.portcom.intercom.org.br/pdfs/de14671ff94329deb4d1756ec2696184.PDF>. Acesso em: 31 jan. 2016.

______. Telenovela: do analfabetismo visual à alfabetização pela palavra. Revista USP, São Paulo, n. 66, p. 198-208, jun./ago. 2005.

MUNGIOLI, M. C. P. Entre o ético e o estético: o carnavalesco e o cronotopo na construção do narrador da minissérie Capitu. Líbero, São Paulo, v. 16, n. 31, p. 105-114, jan./jun. 2013.

PADIGLIONE, C. Benedito Ruy Barbosa volta à cena. O Estado de S. Paulo, São Paulo, 5 abr. 2014. Disponível em: <http://cultura.estadao.com.br/noticias/televisao,benedito-ruy-barbosa-volta-a-cena,1149820>. Acesso em: 18 jan. 2017.

PRUDÊNCIO, V. Meu Pedacinho de Chão: press release. Comunicação Globo, Rio de Janeiro, 27 mar. 2014.

SACONI, R. Mobral, fracasso do Brasil grande. O Estado de S. Paulo, São Paulo, 8 set. 2010. Caderno Brasil. Disponível em: <http://brasil.estadao.com.br/noticias/geral,mobral-fracasso-do-brasil-grande-imp-,606613>. Acesso em: 01 jul. 2014.

SOUZA, M. C. J. (Org.). Analisando telenovelas. Rio de Janeiro: E-papers, 2004.

TUFTE, T. Telenovelas, cultura e mudanças sociais: da polissemia, prazer e resistência à comunicação estratégica e ao desenvolvimento social. In: LOPES, M. I. V. Telenovela: internacionalização e interculturalidade. São Paulo: Edições Loyola, 2004. p. 293-320.

WELFRINGER, A. Les animaux des Fables sont-ils des personnages ? Fabula – la recherche en littérature, Paris, 17 jul. 2013. Disponível em: <http://www.fabula.org/atelier.php?Les_animaux_des_Fables_sont-ils_des_personnages>. Acesso em: 19 jun. 2014.

Downloads

Publicado

2016-12-17

Edição

Seção

Artigos

Como Citar

O diálogo entre estética e ética na produção de sentidos de educação e cidadania na telenovela Meu pedacinho de chão. RuMoRes, [S. l.], v. 10, n. 20, p. 194–212, 2016. DOI: 10.11606/issn.1982-677X.rum.2016.113186. Disponível em: https://revistas.usp.br/Rumores/article/view/113186.. Acesso em: 15 jul. 2024.